Se você quer ser piloto de avião, certamente já ouviu falar da primeira hora solo. As horas solo, são aquelas que você está só você, a máquina e sua entidade divina. Dependendo de seu aeroclube ou escola de aviação, você pode voar apenas um circuito de tráfego ou ainda fazer uma hora e meia sozinho, como foi o meu caso.

Na minha escola, a hora solo você voa até a sua área de instrução, faz algumas curvas, e volta. Em uma hora e meia, totalmente solo, você pode estranhar o silêncio, ou mesmo o novo piloto que está sentado nos controles. Você fica mais esperto, atento, e começa a ruminar checklists e procedimentos de emergência. Agora, a segurança do seu voo depende exclusivamente de você.

A cada curva um cheque de área mais detalhado. A cada carinho do motor, um crosscheck de instrumentos. ‘E se eu tiver uma pane, aonde pousarei? Será que aquela área é a mais adequada? Deixe-me relembrar o procedimento…’ A cada reporte na fonia, a certeza de sua posição.. Aonde está o aeródromo de onde sai? Está logo ali.

Você fica atento a tudo. Sabe decor as matrículas das aeronaves em voo e em que setores estão. Sabe sua posição, e sabe estimar quanto tempo pro pouso. Sua aeronave está mais leve, seu voo mais ‘arisco’. Ventos, rajada, turbulência, tudo mais perceptível… Mas uma coisa é clara: sua aeronave está na sua mão.

Perna do vento. Atenção máxima. Aeronaves, planadores, aonde estão? Ok.. Duas aeronaves na retaguarda, uma á frente. Visual. Estamos configurados para pouso… Pera!? Estamos? Estou! Flaps 10, luzes acesas, final…

To be continued…

Free WordPress Themes, Free Android Games