VITÓRIA – Hoje, 24 de março, completa 2 anos do acidente proposital que matou todas as 150 pessoas a bordo do Airbus A320 que foi jogado em direção aos alpes franceses pelo co-piloto Lubitz.

LEIA TAMBÉM: Royal Air Maroc proíbe eletrônicos em voos para os Estados Unidos

Familiares e amigos das vítimas hoje se reuniram no Aeroporto internacional de Barcelona e depositaram flores em homenagem às vítimas. O aeroporto traz memórias tristes do voo, já que foi o local onde a aeronave fez a sua última decolagem.

Porém, apesar do clima de luto, uma nova polêmica surgiu após o pai do Co-Piloto do Airbus, em uma entrevista ao jornal alemão ‘Die Ziet’, ter lançado acusações sérias aos investigadores, criticando a forma que o acidente foi investigado, afirmando que Andreas Lubitz não estava em risco de se “suicidar”, que as suas “ações não foram premeditadas”, além de pedir a reabertura do inquérito.

Os familiares das vítimas receberam essa notícia de forma espantosa. O advogado que as representa, Elmar Giemulla, afirma que “os familiares estão chocados com esta notícia. Estão literalmente sem palavras, em uma altura em que se preparam para ir até ao local do acidente, Le Vernet, para fazer um tributo em homenagem ao segundo aniversário. Um momento que requer concentração e silêncio”, conclui.

O Airbus A320-211 (D-AIPX), que realizava o voo 4U 4525 entre Barcelona e Düsseldorf, desapareceu dos radares às 9:41 do dia 24/03/2015.

Redação – Aeroagora

 

 

- Anúncio -
RWY
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here