Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

RIO DE JANEIRO – Familiares dos passageiros do voo MH370 da Malaysia Airlines, como marca do terceiro aniversário do desaparecimento da aeronave, anunciaram que planejam arrecadar cerca de US$ 15 milhões para financiar, por conta própria, as buscas do Boeing 777-200ER de prefixo 9M-MRO.

LEIA TAMBÉMCopiloto da LATAM vai receber adicional de periculosidade por abastecimento da aeronave

Malásia, Austrália e China suspenderam as buscas no sudoeste do Oceano Índico em 17 de janeiro, após várias tentativas de encontrar qualquer tipo de sinal da aeronave, que desapareceu em 8 de março de 2014 durante um voo entre Kuala Lumpur e Pequim, com 239 pessoas a bordo.

Jacquita Gomes, cujo marido era comissário no voo, disse que as famílias não tem escolha, a não ser custear as buscas por conta própria, a partir do levantamento do valor milionário. O Ministro dos Transportes malaio Liow Tiong disse em um discurso no anúncio do fim das buscas, que um relatório final com informações e a análise do ocorrido com o Boeing, baseado nos dados disponíveis e evidências seria apresentado este ano, mas não disse quando.

“Levantar fundos nunca foi um problema, mas temos de ter certeza…precisamos de evidências concretas”, disse Liow ao New York Post. Ele estava fazendo sua primeira aparição no terceiro aniversário do desaparecimento do voo MH370, organizado pelas mais de 30 famílias das vítimas da Malásia, China, Austrália, Índia e França.

No evento, oito pombas brancas foram soltas. No ato, elas clamaram “Procurem!”. “Continuaremos lutando, continuaremos tentando”, disse a australiana Danica Weeks ao jornal. Seu marido foi uma das vítimas. “Não temos paz. É doloroso. Não vai melhorar com o tempo”.

Redação – Aeroagora 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
- Anúncio -
RWY
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here