Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

RIO DE JANEIRO – O Presidente do Conselho de Administração da TAAG Angola Airlines, Peter Hill, garantiu que a companhia aérea já cortou cerca de US$ 69,5 milhões (quase R$ 225 milhões) em custos no primeiro ano de gestão da Emirates na companhia.

LEIA TAMBÉMAtriz de Friends é a estrela da nova campanha global da Emirates


Banner 300x250

Hill explicou que sem margem para crescimento nas receitas por conta da crise em Angola, a aposta na administração está na redução de custos. O contrato entre o governo do país, proprietário da TAAG, e a Emirates foi assinado em 2015 e tem duração prevista de 4 anos. Durante este período, além dos 2 anos posteriores ao fim do certame, estão previstos resultados operacionais positivos de US$ 100 milhões.

Nos últimos meses, foram feitos cortes em vários destinos atendidos pela companhia e que eram altamente deficitários. Além disso, a partir de novembro, novas operações entrarão em vigor, como um voo único para São Paulo (GRU) e Rio de Janeiro (GIG), em substituição aos dois anteriores para cada cidade. “Estamos tentando manter a força de trabalho, reduzindo apenas por motivos de reforma. É isso que estivemos a fazendo no último ano”, afirmou o executivo da TAAG.

Em 2014, a estatal angolana registrou prejuízos de US$ 99 milhões (cerca de R$ 320 milhões).

Redação – Aeroagora.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
- Anúncio -
RWY
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here