Comissão Europeia adapta novas regras para rastreio de aeronaves

0
Foto: NATS Press Office

BELO HORIZONTE – A Comissão Europeia adaptou novas regras para os rastreio de voo. Os novos dispositivos de localização subaquática e os sistemas de localização dos aviões foram alterados devido as questões suscitadas pelo acidente do voo AF447 da Air France, em junho de 2009, e o desaparecimento do voo MH370 da Malaysia Airlines, em março de 2014.

LEIA TAMBÉM: LATAM volta a lucrar com o transporte de cargas 

 

Uma semana após a adaptação da nova estratégia da aviação e a atualização da lista da segurança aérea da União Europeia, a comissão tomou mais medidas para reforçar a segurança aérea adicionando novas regras para o rastreio de aeronaves. Elas melhorarão o rastreamento de aeronaves europeias e a localização de perigo em qualquer lugar no mundo. Em caso de acidente sobre a água, também permitirão uma rápida localização dos destroços e uma recuperação rápida dos dados.

Violeta Bulc, comissária da União Europeia para os transportes, diz: “As regras que adaptamos hoje visam solucionar essa deficiência e evitar a repetição dos desaparecimentos de vôos, como o AF447 e MH370. Estas novas regras são mais um passo concreto para demonstrar que a segurança dos cidadãos europeus é uma prioridade absoluta da Comissão”.

Os novos modelos recentemente fabricados deverão ser equipados com meios robustos e automáticos, para localizar com precisão o ponto final de voo após um acidente. Isto é para evitar o desaparecimento de um avião onde todas as comunicações e sua trilha são perdidos abruptamente. A tecnologia de gravadores de voo será reforçada e o comprimento do Gravador de Voz Cockpit (CVR) será estendido de 2 horas para 25 horas. Os registradores de voo estarão equipados com dispositivos de localização com um tempo de transmissão prolongado, de modo a facilitar a sua localização.

Redação – Aeroagora

RWY

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here