Justiça decreta sigilo na investigação de acidente com King Air em Paraty

0

RIO DE JANEIRO – O juiz Raffaele Felice Pirro, da 1ª Vara Federal de Angra dos Reis, Litoral Sul Fluminense, decretou na segunda-feira (23) o sigilo das investigações realizadas pela Polícia Federal sobre a queda do King Air C90, de prefixo PR-SOM, que levava o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki.

LEIA TAMBÉMExposição marca aniversário do Aeroporto Internacional de Belém

Um outro inquérito foi aberto pelo Ministério Público Federal. Na última sexta-feira (20), o órgão solicitou à Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) possíveis gravações de conversas do piloto. Não há torre de controle no Aeroporto de Paraty (SDTK), mas é possível que ele tenha feito contato com outras aeronaves momentos antes da queda. Foi confirmado que o avião possuía um gravador de voz.

Também foram pedidos os documentos relativos à manutenção do King Air. Testemunhos que servirão como provas no local do acidente também estão sendo recolhidas em uma ação conjunta com a Polícia Federal.

De acordo com o Registro Aeronáutico Brasileiro (RAB) da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), a documentação da aeronave estava regular. O Certificado de Aeronavegabilidade (CA) tinha validade até abril de 2022, e Inspeção Anual de Manutenção (IAM), até abril de 2017.

Redação – Aeroagora

RWY
Compartilhar
Estudante de Administração na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Técnico em Telecomunicações desde 2002 e profissional de comunicação, especialmente de rádio, desde 2006.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here