A330 NEO: Charme clássico, estilo moderno

1

VITÓRIA – Em Julho de 2014, a Airbus revelou o que seria a grande evolução de um dos seus widebodies de maior sucesso, o A330neo (New Engine Option). O modelo vem como resposta a seu rival direto, o Boeing 787. A francesa resolveu inovar, trazendo de volta um projeto próprio clássico dos anos 90.

Apesar do nome novo, o A330neo curiosamente traz um desenho moderno com algumas marcas do seu “irmão mais velho”. O design do nariz que ainda lembra o pioneiro A300, junto com o corpo arrojado e asas que lembram o A350XWB, ocasiona a sensação de que apesar de ser uma aeronave completamente nova, não deixa de ser um A330.

Cronologia

O primeiro A330 tomou os céus em Novembro de 1992, tendo como seu operador predecessor a Air Inter, que operou o modelo pela primeira vez em um voo entre Paris (Orly) e Marseille.

Em 2009, a empresa mostrou ao mundo que o A330 não seria uma aeronave versátil e útil somente para transporte de passageiros, mas também robusto para transporte de carga, nascendo assim, o A330-200F, Freighter.

A aeronave sofre ainda modificações estratégicas, como o modelo “242-tonne”, que tem seu peso máximo de decolagem de 242 toneladas, uma mudança significativa para os operadores do A330-300. Além deste, outro modelo regional para a aeronave foi desenvolvido, com capacidade estendida para mais de 400 passageiros.

a330-900neo_rr_aib_01

Novo, de novo

Além dos sharklets, houve melhora aerodinâmica, gerando economia de 4% de combustível comparado ao modelo anterior do A330. A largura da asa teria sido aumentada para 64 m de envergadura (distância de uma ponta a outra).

Para os passageiros, a francesa trouxe modernizações quanto ao conforto, garantindo um aumento de 10 assentos na configuração da aeronave, além da expansão dos assentos, tornando os voos ultra-longos mais amigáveis.

A cabine inteira terá a presença de LEDs, uma tendência futurística presente na nova geração de modelos da empresa, além de serviços de conectividade a bordo, como Wi-fi, e a quarta geração do In-Flight Entertainment (IFE).

Força Bruta

O motor oficial da família A330neo é a nova geração dos Rolls-Royce Trent 7000. Esses motores foram feitos com base na experiência que a empresa teve em mais de 78.000 horas acumuladas nos Trent 700.

A nova geração de motores da Rolls-Royce traz fan blades com tamanho aumentado de 97.5 polegadas para 112 polegadas, proporcionando melhorias na performance e gerando um consumo até 11% menor comparado aos motores da mesma família. O modelo conta ainda com o Electrical Bleed Air Sistem (EBAS). Esse sistema reduz em até 2% os custos de manutenção dos sistemas de ar-condicionado e os sistemas pneumáticos são totalmente substituídos por sistemas elétricos além de possuírem maior eficiência.

A nova família A330neo trouxe facilidades também quanto ao treinamento dos tripulantes com experiências anteriores na família de widebodies da Airbus. A nova aeronave possui o mesmo type rating do antigo A330ceo (Current Engine Option), e type rating comum ao A350XWB.

O primeiro voo está programado para 2017, aguardamos ansiosamente para saber se o A330neo nos fará ter as boas lembranças que tivemos com o A330.

 

RWY
Compartilhar
Bacharel em Aviação Civil pela Universidade Anhembi Morumbi, e piloto privado pelo EJ. Completamente louco por aeronaves executivas, hambúrguer, rock 'n roll e jazz.

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here